(11) 2337-5030 (11) 94792-6441

Técnicas do detetive particular para saber se alguém está mentindo

Na vida cotidiana nos deparamos com situações complicadas. Às vezes, um colaborador da empresa pode estar passando informações sigilosas à outra organização, o pai da criança mentindo a respeito da sua situação financeira, questões de família ficam embaixo do tapete por anos.

Estas são apenas algumas das inúmeras situações que podem surgir e demandar o auxílio de um detetive particular.

Na maior parte dos casos, os detetives começam as suas investigações, descobrem segredos, partem para o interrogatório, porém surge um obstáculo iminente: a mentira.

Quando as falsas informações aparecem é preciso jogo de cintura para não cometer erros na investigação e acabar afastando ainda mais o suspeito.

Além de jogo de cintura, é preciso conhecer muitas técnicas para não se deixar levar pelas mentiras contadas pelos suspeitos.

Neste texto, serão apresentadas algumas técnicas do detetive particular que ajudam a desvendar quando uma pessoa está mentindo.

A mentira e o detetive particular

Infelizmente, nem todas as pessoas prezam a verdade. Em especial, quando se encontram em meio a situações embaraçosas ou de culpabilidade.

Evitar os efeitos dos seus atos de má fé e fugir das penalidades são as principais razões pelas quais os investigados recorrem à mentira.

Mas não se preocupe. Preste atenção às técnicas que serão citadas brevemente neste texto, elas são ótimas para ajudar na difícil missão de detectar mentiras:

Um dos indícios mais fortes de que uma pessoa está mentindo é que o suspeito tende a evitar a manutenção de um contato frontal direto. Normalmente, pessoas que mentem sentam-se mantendo seus braços e/ou pernas cruzadas.

Outro ponto relevante que pode indicar uma mentira é o uso de pronomes vagos como "eles", "vocês", "nós". O intuito do criminoso é ficar distante da mentira, buscando assim, não envolver-se na situação que tenta explicar.

Pessoas que não são sinceras tendem a controlar o uso das mãos durante o discurso. Isto é, é comum que as pessoas enfatizem fatos ou histórias fazendo uso das mãos.

Quem mente, evita usá-las a fim de não passar insegurança. O que acaba deixando a situação mais complicada para o seu lado.

Os mentirosos que estão acostumados à mentira, dificilmente suam durante um interrogatório.

Por isso, é importante analisar outros indícios tais como o tom de voz mais agudo do que o normal, se mexer muito, respirar mais profundamente ou suspirar frequentemente.

Outro indício de mentira são os movimentos oculares muito rápidos.

No que se refere à conversa, o interrogado que de fato é culpado ou colaborou com o criminoso tende a pedir que o investigador repita as perguntas de forma frequente.

Uma das técnicas amplamente usadas no mundo dos detetives particulares é a técnica Reid.

Ela é usada a nível mundial e consiste de nove etapas finalizando com a fase na qual o interrogado não consegue mais fugir da sua culpabilidade e acaba confessando.

Se deseja conhecer mais informações sobre estes e vários outros assuntos ligados ao mundo do detetive particular, acesse o site e confira mais artigos.

Fale Conosco

Nome

E-mail

Assunto

Mensagem