Fale conosco pelo WhatsApp

4 técnicas de investigação particular

É provável que você já tenha visto um filme ou série com detetives particulares em ação. Mas, você sabia que esta é uma ocupação reconhecida pelo Ministério do Trabalho no Brasil? Portanto, a metodologia para comandar uma investigação particular demanda conhecimento e planejamento.

4 técnicas de investigação particular

Afinal, o cotidiano de apuração de um profissional deste nicho envolve várias ações com ferramentas e técnicas específicas. Várias delas são indispensáveis para solucionar casos e entregar o resultado esperado ao cliente. Vale lembrar que é terminantemente proibido usar qualquer recurso ilegal.

Conheça 4 técnicas de investigação particular

1 – Manipulação pedagógica

A investigação particular inicia com um levantamento de informações a fim de situar o detetive profissional dentro do caso. Alguns fatos relevantes podem ser identificados nos relatos de pessoas suspeitas do evento em questão.

Sendo assim, é indispensável que se tenha muita atenção na postura destes elementos. Além de descobrir a ligação entre tudo o que foi dito e checado, descartando as pistas falsas e desconexas. Nestes primeiros movimentos, o detetive vai utilizar técnicas emocionais e lógicas.

A lógica tem a ver com questões bem racionais. O detetive profissional vai levar o dialogo sempre avaliando situações concretas para que a pessoa se sinta confiante. Assim, o detetive faz com que o individuo acredite que está no comando da situação e vá, aos poucos, revelando questões importantes.

O trabalho emocional é embasado em posições éticas, morais, espirituais e tudo que possa influenciar no lado emotivo. Recorrer a esse método faz com que o suspeito e/ou testemunha fique sem defesa, especialmente, se não souber equilibrar seus sentimentos.

2 – Expressões não-verbais

Um detetive profissional que tem capacidade de conduzir uma investigação particular necessita checar todos os detalhes. Neste caso, o comportamento das pessoas envolvidas na situação, vai muito além de conversas e palavras. A maneira com que se postam é essencial para desvendar tudo em torno do caso.

Isso porque são diversas coisas que devem ser levadas em consideração pelo detetive. Por exemplo, os olhos, o sorriso, o suor, as expressões faciais, os gestos e até o posicionamento das mãos.

Existe uma grande curiosidade em torno dos olhos. Por isso, eles são tão importantes no momento de tirar informações das pessoas. Isso acontece com base nas lembranças, uma vez que os olhos tendem a ir para o lado direito. Bem como ao forjar uma mentira, pois os olhos vão para cima e a esquerda.

3 – Descobrindo as mentiras

Na hora de solucionar a investigação particular, o detetive particular tende a lidar com uma série de mentiras. Esses obstáculos necessitam ser tirados do caminho. No entanto, esse trabalho demanda sutileza e percepções que se assemelham ao reconhecimento de sinais não-verbais.

Entre os métodos apropriados para esse momento, é possível notar os seguintes pontos.

  • Pressionar os lábios
  • Mudar o olhar de um lado para o outro ao repassar os dados. E fixar a visão em um ponto ao final da conversa.
  • Levar as mãos ao nariz com freqüência
  • Levantar sutilmente os ombros
  • A voz sai bem mais fraca e o individuo eleva o tom para tentar disfarçar o nervosismo.

4 – Procura por provas

Na investigação particular, todos os métodos citados anteriormente são fundamentais. No entanto, o detetive particular precisa encontrar evidências de suas desconfianças para apresentar um caso sólido ao seu cliente.

Isso pode ser feito através de fotos, vídeos, gravações, observações offline e online e até padrões comportamentais. No entanto, o profissional deve tomar todos os cuidados para levantar esses dados preciosos sem cometer nenhuma irregularidade.

Quer tirar mais alguma dúvida sobre uma investigação particular? Saiba mais deste e outros assuntos entrando no site de nossa empresa neste endereço eletrônico. Estamos à disposição!

solicite-um-orcamento-detetive-particular-luciana