Fale conosco pelo WhatsApp

Como funciona o trabalho de um detetive?

Dois detetives particulares olham para quadro com pistas

Várias séries, filmes e novelas já abordaram o universo da investigação, mostrando como funciona o trabalho de um detetive. Mas essas representações muitas vezes não são completamente fiéis à realidade, o que pode deixar uma pulga atrás da orelha de quem se interessa pelo trabalho do investigador particular.

Dois detetives particulares olham para quadro com pistas
Imagem: Shutterstock

A atuação do detetive particular envolve uma série de fatores complexos que pode até parecer ficção, mas que fazem parte da realidade desses profissionais. Confira a seguir como funciona o trabalho de um detetive.

Como funciona o trabalho de um detetive: técnicas de investigação

A rotina de um investigador particular dependerá bastante da complexidade de cada caso. Isso porque cada investigação demanda uma abordagem específica, fazendo com que o detetive utilize ferramentas distintas para obter as informações necessárias.

Antes de entender como funciona o trabalho de um detetive, é importante esclarecer que esse profissional não possui as mesmas funções de um agente da polícia. O investigador particular não pode usar armas de fogo ou um distintivo.

Esses recursos, no entanto, não são necessários para o detetive particular. Hoje em dia o detetive conta com diversas estratégias e ferramentas tecnológicas que permitem uma investigação detalhada e de qualidade. Algumas das técnicas que ajudam a entender como funciona o trabalho de um investigador particular são:

Monitoramento

A técnica de monitoramento pode ser adotada tanto nos casos de investigação empresarial quanto nos de investigação conjugal. Na primeira situação, são utilizados recursos tecnológicos para acompanhar os canais internos e externos da empresa contratante para descobrir qual atividade ilícita está em andamento — se é um desvio de verbas ou uso de dados confidenciais, por exemplo.

Quando se trata de uma investigação conjugal, o monitoramento ajuda o detetive a seguir os passos da pessoa investigada para saber se ela está sendo infiel. Nesse caso, podem ser usados aplicativos de monitoramento, máquinas fotográficas e câmeras de vídeo para obter provas documentais da traição.

Infiltração

Assim como ocorre no caso da monitoria, a técnica de infiltração também pode ser utilizada em investigações empresariais e conjugais. Essa técnica possibilita ao detetive um olhar mais próximo da rotina do investigado, fazendo com que eventuais atitudes estranhas sejam percebidas e devidamente registradas em foto, vídeo ou por meio de gravação.

Nas investigações empresariais, o detetive pode se infiltrar como um novo funcionário. Dessa forma, ele tem acesso aos corredores da empresa e áreas de confraternização, podendo se enturmar com os colaboradores para desvendar quem está prejudicando a empresa e levantar as informações necessárias para expor o responsável.

Nas investigações conjugais, a técnica de infiltração pode ser usada com o mesmo objetivo de expor o investigado. Nesse caso, o detetive pode criar um perfil falso em um aplicativo de relacionamentos ou iniciar uma conversa com a pessoa investigada pelas redes sociais. Assim, é possível criar uma espécie de armadilha que trará à tona a infidelidade do(a) parceiro(a).

Para compreender como funciona o trabalho de um detetive, é importante ter em mente que todo o processo de investigação é realizado com responsabilidade e discrição. Esses aspectos são fundamentais para proteger a identidade do contratante e para não levantar suspeitas no investigado. Afinal, uma pessoa que percebe que está sob investigação pode mudar suas atitudes para despistar as suspeitas e continuar a agir de maneira incorreta, seja na sua empresa ou no seu relacionamento.

Quando posso contratar um detetive particular?

Conforme foi dito anteriormente, o detetive particular pode atuar em investigações relacionadas a empresas ou relacionamentos conjugais. Algumas das situações nas quais o investigador particular pode atuar são:

  • Contraespionagem;
  • Suspeitas de adultério;
  • Investigação de paternidade;
  • Localização de pais biológicos;
  • Desvios de verba em empresas;
  • Concorrência desleal entre empresas;
  • Localização de pessoas desaparecidas (como crianças ou idosos, por exemplo);
  • Acompanhamento de adolescentes, principalmente quando há a suspeita de uso de entorpecentes.

As informações obtidas por meio da investigação particular, que são reunidas em um relatório e entregues para o cliente, podem ser utilizadas para confrontar o investigado ou para entrar com uma ação judicial. Agora que você descobriu como funciona o trabalho de um detetive entre em contato com a agência da Detetive Luciana para saber como nossa equipe pode te ajudar.