índice de traição no Brasil

Índice de traição no Brasil é o tema da pauta de hoje. E isso costuma ser um tema bem polêmico, principalmente quando trazemos para o Brasil, sendo um dos países com altas taxas de infidelidades do mundo.

Estatísticas inclusive apontam que existe uma semelhança entre os números de traição em ambos o sexo. Portanto, segundo pesquisa realizada por uma pesquisa conduzida pela psiquiatra Carmita Abdo, esses dados fazem parte da chamada pesquisa Mosaico 2.0.

Apesar que o sonho de muitas pessoas seja arrumar um parceiro ou parceira para ter uma vida a dois, no futuro isso pode acabar se tornando um episódio de traição dependendo do andar da relação, portanto é bom saber muito bem com quem você está se relacionando.

Portanto, como a equipe da Detetive Luciana é especialista em investigação conjugal, hoje vamos trazer informações sobre o índice de traição no Brasil.

Índice de traição no Brasil é altíssimo em site de “pulada de cerca”

Em pesquisa realizada pela pelo site conhecido como site de traição Ashley Madison, o Brasil em 2020 era o país com mais novos usuários ativos na plataforma naquele ano. Sendo que do total de 65 milhões de usuários em todo o mundo, cerca de 12 milhões são brasileiros. Uma média de 35 mil novos usuários por dia na ferramenta.

Além disso, essa plataforma, indica que o Brasil liderou em 2020 o ranking mundial dos 20 países sendo o que tem mais pessoas cadastradas per capita no site. A pesquisa considerou os inscritos entre os dias de 1° de janeiro e 28 de setembro de 2020. 

Sendo que somente no mês de agosto, a plataforma contava com mais de 18 mil pessoas novas cadastradas apenas naquele mês.

Mas porque houve esse aumento?

Um dos fatores que pode ter influenciado nesses altos índices em relação ao Brasil, é a pandemia e a quarentena no primeiro ano, a qual os casos da doença aumentaram de forma exponencial.

Este relatório que levou o nome de “amor além do lockdown” foi elaborado para entender como a quarentena pode ter contribuído para o aumento dos índices de traição no Brasil e no mundo.

O estudo também traz dados que apontam que a pandemia fez com que cerca de 53% das pessoas tivessem que conviver com os seus cônjuges, por mais tempo que antes.

Portanto, essa nova rotina, acabou trazendo uma convivência que não foi tão agradável para os casais. E isso acarretou buscas por possíveis válvulas de escape, e quem buscou, encontrou algumas possibilidades dentro deste aplicativo.

A pesquisa também leva em conta as principais cidades Brasileiras com usuários ativos na plataforma. Brasília lidera a  lista, tendo São Paulo na 5ª colocação, ficando atrás ainda de Manaus e Guarulhos, por exemplo.

Portanto, é importante lembrar que esses dados foram coletados entre os principais meses da pandemia em 2020, época que a quarentena entrou de forma mais rígida em nosso país.

Entenda os índices de traição no Brasil

Voltando a pesquisa Mosaico 2.0, foi relatado que os homens costumam trair mais, sendo de 50,5% assumidos. Já as mulheres aparecem com cerca de 30,2% de traição admitida. 

Além disso, a pesquisa relata que salvador é a capital que mais acontecem casos de traição. Sendo que lá, 45,8% da população, considerando homens e mulheres, admite já ter traído seu cônjuge pelo menos uma vez. Já São Paulo, aparece em último tendo “apenas” 33,8%.

As faixas etárias que mais cometem traição, estão na casa dos 41 a 50 anos, sendo que desses, 53,8% da população afirmam já ter traído o seu parceiro.

Já em dados da pesquisa realizada pela plataforma Ashley Madison, um dos fatores que causa a famosa “pulada de cerca” é a falta de sexo entre o casal.

Sendo que mesmo em situação de confinamento, cerca de 75% das pessoas cadastradas na plataforma, afirmam estar tendo menos ou nenhuma relação sexual neste período em que as pessoas estão ficando mais em casa.

Além disso, 25% das pessoas, afirmaram que ficar sem sexo é uma das piores coisas da pandemia, sendo até mais desagradável do que ficar sem ver amigos ou familiares com frequência.

O que pode ser considerado traição?

Hoje uma traição não necessita acontecer apenas de forma presencial, como era no passado. Antigamente, no máximo aconteciam traições através de sms ou ligações. Porém, hoje, a história mudou, com aplicativos e plataformas que acabam contribuindo e facilitando para relações extra conjugais, os índices de traição tendem a aumentar.

Portanto, pode ser considerado traição, ações como:

  • Envio de imagens sensuais ou até mesmo eróticas (os conhecidos também como nudes);
  • Chamadas de vídeo de cunho sexual através de aplicativos ou plataformas digitais;
  • Ligações telefônicas indevidas;
  • Encontros presenciais.

Portanto, caso você esteja suspeitando do seu cônjuge, e queira entender se ele faz parte do índice de traição no Brasil. Além disso, a Detetive Luciana já ajudou milhares de pessoas com investigações conjugais. Caso você precise saber mais sobre isso, é só entrar em contato conosco!

Leitura recomendada: Traição pelo WhatsApp: Dicas para Descobrir a Verdade

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é cta-blog-2-700x137.png
Abrir conversa